segunda-feira, janeiro 07, 2008

era bom


Era sentir o fardo mais leve.
Era voar com as asas da borboleta.
Era pintar a tela de invisível.
Era decorar palavras com aquele sentido;

E era dizê-las,
Dizê-las sempre,
Sempre que eu as quisesse ouvir.

Era bom poder sentir, voar, pintar e decorar essas palavras para sempre.

Vos digo: era bom.

5 comentários:

Anónimo disse...

Por vezes as palavras são mudas e não se podem ouvir.

[]*

Sandra Daniela disse...

.... mas ficam os sonhos...


:-)

beijo

pulguita=) disse...

...e a esperança que um dia tenhamos coragem para fazer do sonho uma realidade...

("a esperança é a ultima a morrer")

pode é depois ser demasiado tarde...

bjoka

Sandra Daniela disse...

sim... Os Sonhos e a Esperança, esse devem de pernanecer sempre!!!

Drews disse...

Era bom e é bom ouvir estas palevras.

**PENSE**
Quando sentires teu ser em profunda angústia e confusão, procura dar tempo a ti e silencia, respira suavemente e deixa que a luz que ilumina teu ser tome a direção, pois ela saberá proceder em prol da tua paz, do teu equilíbrio, da tua confiança, mostrando gentilmente que dentro de ti há rios e cachoeiras ainda desconhecidos, pelos quais precisas percorrer para banhares tua mente, renovando tuas energias, teus ares internos.
Há ainda vales e montanhas para caminhares e sentires o frescor da natureza, a liberdade dos pássaros.
Há céus para contemplares em puro silêncio, há cores para colorir, há energias para dar realidade ao teu desejo de crescer, de sentir a inocência e a pureza do amor.
Dentro de ti há flores que nunca sentiste o perfume, há luzes, há estrelas azuis...
Aprende a dar-te paz apenas permitindo-te um momento de silêncio, um momento em que manifestarás a real necessidade de ires ao encontro da paz divina.
Resgata-a pois, e sê feliz!