terça-feira, agosto 21, 2012

Sombras II


(Foto de minha autoria)

Uma nova teoria da psicologia. As sombras. As sombras que trazemos e que não vemos. As sombras que os outros veem e que não nos dizem que temos. Por medo ou por acharem tão trivial. As sombras que dormem bem debaixo da nossa almofada e que entram nos sonhos de olhos fechados. As sombras que ignoramos e que nos fazem chorar, por sermos, realmente, partes escondidas dentro de nós.

As sombras que não cuido por ter a certeza incerta de que não fazem parte de mim. Enquanto vagueio nos meus pensamentos, nesta noite que me inquieta a alma, imagino-as a seguirem-me sorrateiramente e a esconderem-se sempre que olho para trás para confirmar a mentira de que elas não existem.

E, por isso, finjo que não as conheço, numa dissimulação emocional tão fácil. Sou sempre animosa quando sonho que é tudo perfeito.

Espero que, um dia, elas se apresentem através de algo ou alguém e que eu goste de privar com elas. Nada mais haverá a ignorar quando (quase) completar o conhecimento do que sou.

P.S. "Ser Capitã desse mundo/Poder rodar sem fronteiras/Viver um ano em segundos"... https://www.youtube.com/watch?v=exFdcUSfuqY&feature=related

2 comentários:

pontodeluz disse...

Porque será que tudo o que aqui está me é familiar? Em ti vejo o meu I, bastante claro. :) (obrigada por esta sombra de luz)

Ângela Peça disse...

Uma terça-feira à noite que poderia ter sido tão banal, não o foi, nunca o poderia ter sido com vocês...descobrimos juntos sombras e sóis...os nossos Is ficam bem juntos! ;)