segunda-feira, outubro 29, 2007

Desejos



Sentou-se no baloiço a saborear aquele momento lunar. Cada vez que olhava para a lua via uma pessoa. (Criação da imaginação?). Ao princípio apareceram criaturas desconhecidas. Achou piada. (Talvez fossem as pessoas que iria conhecer num futuro mais ou menos próximo!). Continuou o baloiçar. De não conhecido passou a ver o sabido. Viu a professora primária que lhe trouxe memórias perdidas no tempo. Despertou-lhe um desejo enorme de voltar à infância. Baloiçava-se, ainda que inconscientemente, com o intuito de alcançar o céu. E num destes momentos "vai e vem" viu aqueles amigos esquecidos, mas tão presentes, que deixaram marcas. Lembrou-se de palavras ditas, de abraços sentidos, de angústias ultrapassadas, de prendas mais que simbólicas. E agora ali, sentada, no vazio da noite à espera de uma estrela cadente para pedir um desejo.

Mais noites assim se repetiram, houve muitos desejos pedidos e muito poucos realizados. Provavelmente não teve força para baloiçar até ao céu. Temos pena.

5 comentários:

Alex disse...

Um pouco mais de balnço, acho que é o que nos falta a todos. Ou, a grande parte de nós.
Empoleirado numa árvore, consegui perceber que as pessoas no seu intimo não passam de selvagens domesticados, andam tombadas de tanto pensar. Tens saudades?

Picknina disse...

Thnks...=')

pulguita=) disse...

sonhos,desejos, fantasia, felicidade, é tão bom recordar, sonhar e ser feliz assim a sonhar que tudo um dia vai ser perfeito..às vezes penso que somos mais felizes a sonhar do que a viver...=) excelente texto 5*

Anónimo disse...

Ola ola ;)
D vez em quando passo aqui p ler os teus posts, mas nem sempre tenho oportunidade para escrever.
É hoje :) Hoje ofereco-te cinco minutinhos do meu tempo, uma parte ínfima do que mereces receber.
Gostei bastante das tuas palavras mais recentes. Fizeram-me pensar...

No baloiço da vida vemos tantas coisas! Dias mais felizes, amigos q ficaram pelo caminho, algumas lágrimas.
Mas... julgo que precisamos todos de tomar uma decisão. Aproveito uma história sobre uma semente para fazer a ponte com este baloiço. É que podemos escolher diversos caminhos... Um salto forte e arriscado, que nos leva para longe (quase q tocamos o céu...). Um salto mais calmo e ponderado, q t fará cair com os pés firmes na terra. Sim, também podemos decidir não saltar, ficar sentados, continuando a baloiçar.

Tomamos esta decisão todos os dias. Por vezes nem nos apercebemos, distraídos no tal "vai e vem"... Tão distraídos q nem sempre sentimos uma brisa leve a bater no nosso rosto. Uma brisa presente a cada momento e que, com o impulso certo (o q me impulsiona a mim?? ou quem?) se transforma num vento forte q nos leva ao nosso lugar.
É assim tão simples e tão difícil... Confiando...

Força, Catarina, para cada salto do teu caminho! :)

Beijinho da Rita Rebelo


PS 1- Começo a perceber q a expressão "temos pena" é de família...

PS 2- N sei s percebeste mas só tens a alegria d receber este meu comentário devido à simpática referência aos professores q nos marcam ;)

Anónimo disse...

Fizest me pensar...


Tou aqui quer saltes ou nao..quer saltes bem ou mal..

Adoro te **

Bjinho da Katy:P