terça-feira, setembro 19, 2006

Pintar uma vida

Não é que o mar não fosse uma verdadeira inspiração, mas baixou a perciana. Não queria mais ouvir o som das ondas, nem sentir a brisa que volta e meia entrava pela janela.
Inconscientemente pegou na mala, intacta há mais de cinco anos, e dirigiu-se para o cavalete. Começou a pintar. Pensava que já tinha perdido o jeito, mas não. Dividiu a tela em três partes.
Talvez fossem as 3 fases de uma vida.
Na primeira utilizou cores garridas e desenhou um sol bem grande e alegre. Na segunda as cores já eram mais sérias, afinal nesta altura a sua criancice já tinha partido. Pensou em não dar nenhumas pinceladas na terceira secção, mas não fazia sentido deixar por pintar uma parte da sua vida. E essa parte era o agora. Com os olhos fechados pegou nos pincéis e mistorou cores. Pintou sem ver nada, pintou até satisfazer o seu ser, pintou até não poder mais, mas não desistiu de pintar. Nesse dia pintou a sua vida.

Abriu os olhos e ficou contente ao ver o quadro. Riu. Pintadas naquela tela estavam as suas fraquezas, virtudes, desejos, erros... Aquele quadro era o seu reflexo, mas não se importou com a clareza da obra.


P.S. Sabe bem pintar a nossa vida com olhos fechados, e deixar-nos levar pelo coração e não pela razão! O nosso coração é que nos mostra quem realmente somos.

8 comentários:

*junik* disse...

sim, pintar a vida é algo extremamente bom ^^
mas há-que saber pintá-la, e é aí que muitos de nós falhamos |:

Tigas disse...

Só temos de ver é se no final gostamos da pintura que fizémos por tanto tempo. Parabéns, o texto está muito giro, mesmo algo digno de Paulo Coelho... mas também tu gostas tanto dos livros dele, não admira. Bjs

Maria disse...

realmente é sempre bom deixar escorregar o pincel sobre a tela e fazer com que o coração pinte as histórias da sua vida, sem que algo mais perturbe a sua pintura...nem sempre são momentos felizes que desejamos pintar mas são estes que naquela hora embelezam o quadro. Porquê não sei dizer...acredito que nem sempre são as coisas boas que dão cor a uma tela mas são as memórias de sucesso e triunfo que recordamos para sempre! bjo miga

Edward Scissorhands disse...

- Pinta a tela da minha vida.
- Não posso.
- Porquê?
- Porque não.
- És mau.
- Eu sei.

=)

KasaK disse...

eu tnho pintado mto, ao longo d todos os dias da minha vida, ora com cores erradas, ora sempre com as mesmas...
ca para mim vou abrir so um cadinho os olhos pa tomar consciencia do k faxo, e escolher outra vex as minhas cores... entao ai sim pintarei a minha vontade e sorte, e esperarei k nao saia mto mau...
olha k deixar o coraçao guiar a nossa vida pode ser bonito, mas e um caminho mto duro... por mim serve :p
****

the_thing disse...

profundo mt profundo mesmo...

nd a dixer...

mt bom post, mt mesmo, parabens!!

xD xD xD

rita:) disse...

é bom pintar a nossa vida d vez em kd! Olhar pa dentro d nós e ver o k fizemos, o k deixamos por fazer...é bom saber avaliar td o k acontece na nossa vida...Saber reflextir sobre as coisas boas e as más tb!!!é pintando a nossa vida k conseguimos aprender cm os nossos erros, para não voltarmos a cometer os msmo, o k mts vezes é ks impossivel!! Bom texto bjs:) pinta mts vezes a tua vida!!

Marco Martins disse...

Dada a tua visita ao meu blog e precisamente para comentar uma das transições da vida humana designada por exemplo como "Epopeia do amor"... e entrando neste parametro, como pintariamos um amor numa tela de olhos fechados talvez fosse mais fácil visto que com palavras e de olhos bem abertos é algo que nos interrompe o pensamento durante algum tempo, enfim...

P.s: Gostei do que li no teu blog, Parabéns. *