domingo, novembro 11, 2007

Sem êxito


Não eram apenas desenhos, eram também sentimentos. Diferentes dos comuns, iguais aos peculiares. Eram próprios e com um significado específico.
Os olhares exteriores tentavam decrifá-los com astúcia e depois da tentativa saíam contentes, achando que entendiam aqueles traços de sábio. Iam tão enganados. Deixaram-se levar pela tela da nuvem cinzenta capaz de ofuscar os olhos.
Mas houve uma pessoa, apenas uma, a quem ela não teve coragem nem força para os iludir. Porque ela sentia, via, pensava e satitava, do real para o imaginário, da mesma forma que o artista.
Coincidências? Apenas pessoas semelhantes que sabem que de nada vale ter astúcia quando se carece de sentir.


Sem êxito, a tentativa; sem êxito.


P.S. Este foi o meu 100º post ;) Por isso deixem uma marca...

5 comentários:

pulguita=) disse...

e tão bom como o primeiro=) parabéns catita pelo tem "centenário" que não é centenário=)LoL...o texto ta brutal mxm=)bju

Marco Martins disse...

Bonito... :) gosto de passear pelas tuas palavras. Beijo*

...Ju... disse...

fazes sonhar, pensar... é sempre bom ler te menina! :)

*bjinho grande*

(parabens! pelo 100ºpost)

Alexandre disse...

Parabens pelos bons posts.
Venham, e venham com essa profundidade, com que nos habituaste.
abraço Alexandre

Anónimo disse...

És a melhor pá!!xDD

Fantástico tal como todos os outros q escrevest:P

L.Y.<3