domingo, fevereiro 17, 2008

Há noites...


noites. Há noites em que pensamos que as nossas lágrimas sabem a fel como nós. Há noites em que percebemos que somos incapazes de sentir um Sol num oceano. Há noites em que o sonho não desperta. Há noites. Há noites assim.


P.S. Ainda bem que nem todas as noites assim são...



4 comentários:

Sandra Daniela disse...

"Há noites em que pensamos que as nossas lágrimas sabem a fel como nós. (...)
E há noites que sentimos que sentimos que a lua notoca, e nostraz suave cheiro a mel... e sentimos o quanto doce pode ser a vida!... mas há sempre noites, e noites diferentes...

Que a lua te mande a luz do luar...

Marco Martins disse...

Estamos em sintonia :) eu escrevo sobre os dias, tu escreves sobre as noites... ando à uns tempos com uma ideia fixa em fazer um texto dividido, em conjunto... não estarias interessada? Beijo*

Marco Martins disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
the_thing disse...

à noites e noites, noites para sonhar viver e amar...

:P